domingo, 17 de maio de 2009

A Cabana

Boa noite!

Ontem eu terminei de ler o livro "A Cabana" de William P. Young. O exemplar me foi emprestado por um colega da escola que também é uma traça, hehehe! Mas era um livro que eu tinha curiosidade de ler, já tinha estado com ele na mão, li a contracapa e etc. Depois outra colega disse que tinha o livro e tentara lê-lo sem sucesso. Como eu não desisto de um livro antes de ler 50 páginas fiquei mais curiosa.
É um bom livro. Mas é necessário despir-se de preconceitos para aceitá-lo. Sou uma pessoa religiosa, mas sem religião. Sou católica batizada, crismada e etc, mas não costumo frequentar a igreja. Mas estou sempre orando. Não saio de casa sem uma oração, não durmo sem rezar antes e estou sempre apelando pra Deus e São Francisco (de Assis, claro!). Mas minha oração é mais uma conversa, quase uma auto-análise.
Gostei muito do livro e de algumas idéias apresentadas pelo autor sobre Deus, a Trindade, o livre arbítrio... Na verdade, não é um livro cristão, nem tipo catequese. É um livro pra se pensar sobre as relações, a natureza, a maravilha da vida. Não é à toa que faz sucesso, e merecido, na minha opinião, pois é um livro que prende e cativa. Deus, Jesus e até o Espírito Santo são personagens próximos, simpáticos, compreensivos... Acho um bocado de exagero o Projeto Missy, não me senti impulsionada a mudar minha vida após essa leitura. Talvez eu não tenha fé bastante... Mas é uma boa leitura.

Boa semana a todos!!!

Um comentário:

marlova disse...

Oi! Tb li A cabana, ganhei do Renato...gostei muito da tua opinião, principalmente quando fala da trindade como algo próximo...e da oração como uma conversa..tb acho isto, mas para algumas pessoas é mais difícil ter esta relação próxima...
bjus e boa semana, ah, e esmagões nas gatinhas :)