sábado, 7 de setembro de 2013

...

Jubi, meu filho amado, amor eterno da mamãe...
Gatos não morrem de verdade:
eles apenas se reintegram
no ronronar da eternidade!

Gatos não morrem de fato:
suas almas saem de fininho
atrás de alguma alma de rato!

Gatos não morrem:
sua fictícia morte não passa de...
uma forma mais refinada de preguiça.

Gatos não morrem:
rumam a um nível mais alto que eles,
de galho a galho, sobem numa árvore invisível.

Gatos não morrem:
mais preciso, se somem, é dizer que foram rasgar sofás no paraíso.

E dormirão lá,
depois do ônus de sete bem vividas vidas,
seus sete merecidos sonos...

(Nelson Ascher, in 'Parte Alguma')

3 comentários:

Luciana F. Damiano disse...

É maravilhoso...me arrepio!
O Jubi é lindão!

bjs e um ótimo final de semana

Andrea disse...

Saudades sempre eternas <3. beijos

Jussara Machado disse...


Jubi muito amado, eu ainda não acredito que vc foi embora, mas a sua imagem tão linda nunca vai sair do meu pensamento, o meu amor por vc nunca vai acabar.
Jussara